Museu do Vinho e da Vinha

 

Vocacionado para a história local e para a promoção do território, tendo como elemento norteador o vinho característico da região de Bucelas, este equipamento apresenta-se como um organismo vivo, repositório de um conjunto de atividades, esforços, vivências e memórias que mantêm coesa a comunidade, o território e a tradição.

Instalado num edifício cuja história está intimamente relacionada com a tradição vitivinícola local, apresenta dois espaços expositivos distintos: uma área de exposição permanente, onde o visitante fica a conhecer as principais fases de trabalho da vinha e os meios tradicionais de produção do vinho; e um mezanino reservado para exposições temporárias, cujo teor se desenvolve sempre em torno da temática do vinho.

Possui ainda uma loja, oficinas e um centro de documentação especialmente vocacionado para a temática vinícola, um centro de interpretação ligado à história das Guerras Peninsulares, bem como acesso para pessoas com mobilidade reduzida.

Portal dos Centros de Documentação de Loures

Contactos
Rua D. Afonso Henriques, 2 e 4 (EN 16)
2670-637 Bucelas
Tel.: 211 150 660
Tlm.: 924 487 297
Fax: 211 151 743
Correio electrónico: dc@cm-loures.pt

 

Horários
Terça a domingo, das 10h às 13h e das 14h às 18h
Encerra às segundas e feriados.

 

Tabela de Preços

Bilhete Normal: 1,5 €

Estudantes, titulares de Cartão Jovem e sócios do movimento associativo – 0,75 €

Grátis para crianças até aos 12 anos e adultos com mais de 65 anos

Aos domingos a entrada é gratuita.

 

Centro de Documentação Camilo Alves
Segunda a sexta-feira, das 10h às 13h e das 14h às 18h

 

 

Centro de Interpretação da Rota Histórica das Linhas de Torres

Localizado no núcleo histórico da vila de Bucelas, nas instalações do Museu do Vinho e da Vinha, este equipamento municipal visa promover, de modo interativo, o conhecimento sobre a Guerra Peninsular, com o objetivo de preservar a história, a cultura e a memória coletiva de um povo que, no início do século XIX, em esforço de guerra, esteve à altura dos acontecimentos e se uniu em prol de uma causa comum, erguendo um sistema de fortificações militares para garantir a defesa da cidade de Lisboa.

O visitante poderá recolher informação sobre a complexidade das Linhas Defensivas de Lisboa, sendo desafiado a conhecer as dificuldades das populações locais na construção das fortificações de campo e no aprovisionamento de víveres, as estradas militares e o esforço de guerra quotidiano, indispensável à logística da máquina militar organizada para fazer frente ao invasor.