Projetos

 

Políticas de Empregabilidade e Antecipação de Competências

Políticas de Empregabilidade e Antecipação de Competências é o nome do projeto europeu liderado pela Câmara de Loures que teve como objetivo medir o impacte social das políticas nacionais de promoção do emprego e adequar a formação das pessoas ao mercado de trabalho.

Trata-se de um projeto que assentou sobretudo na aplicação de uma metodologia, considerada inovadora (ROI Social), que mede o impacte social da aplicação de medidas para melhorar a empregabilidade, visando a sua adoção por parte das empresas. O objetivo é fazer um diagnóstico sobre a contribuição que estas políticas e medidas podem ter na criação ou na manutenção de postos de trabalho.

Num contexto cada vez mais preocupante, em que a taxa de desemprego é elevada e nem sempre a formação académica e profissional corresponde às necessidades reais das empresas, torna-se cada vez mais justificável a existência de parcerias que trabalhem e estudem esta vertente, visando a sua aplicabilidade a nível local mas também nacional.

Com duração de dois anos – 23 de fevereiro 2012 a 23 de fevereiro 2014 – o projeto contou com um orçamento global de 312 mil euros, dos quais 75% foram cofinanciados pela União Europeia através do programa Leonardo Da Vinci. Foram entidades parceiras o CECOA – Centro de Formação Profissional para o Comércio e Afins, Universidade Católica Portuguesa – CEPCEP, Social ROI Network (Reino Unido), Fundación Metal Asturias (Espanha), Tempo Trainning Consulting (República Checa) e Universidade de Riga (Letónia).

Cada parceiro tinha um grupo de entidades locais, regionais ou nacionais associadas ao projeto, do qual faziam parte empresas, entidades da administração central e local ligadas ao emprego e desenvolvimento, centros de emprego e outra entidades identificadas como geradoras de mais-valias no desenvolvimento dos objetivos do projeto.

Assumindo uma missão de sustentabilidade económico-social do Município, a Câmara Municipal de Loures desempenhou o papel de leader, daí decorrendo a gestão financeira e organizativa de todo o projeto.

Sítio internacional:

 

 

 

 

 

InnoHubs

O projeto InnoHubs resultou de uma candidatura ao Programa INTERREG IVC e tinha como objetivo a criação de um ambiente favorável ao crescimento sustentável das Pequenas e Médias Empresas (PME) e de um espírito empreendedor.

O projeto pretendia ainda identificar e partilhar boas práticas de apoio e promoção do empreendedorismo local e de PME inovadoras, tendo em conta as suas características e os sistemas de apoio à inovação existentes, como forma de manter o seu posicionamento num mercado global e competitivo.

Participaram, além do Município de Loures, mais cinco parceiros europeus, nomeadamente, Getafe (Espanha), Ballerup (Dinamarca), Nacka (Suécia), North Down (Irlanda do Norte) e Pernik (Bulgária).

Liderado pelo município de Nacka, o projeto InnoHubs desenvolveu-se no âmbito do Pilar 1 do Programa INTERREG IVC (Inovação – Empreendedorismo e PME). A candidatura da Câmara Municipal de Loures teve como base a ideia de o Município ser visto como um parceiro privilegiado e dinamizador do tecido empresarial do concelho de Loures.

Ao longo de três anos – janeiro 2010 a dezembro 2012 – tempo de duração do projeto InnoHubs, a Câmara de Loures propôs-se diagnosticar as boas práticas empresariais entre os parceiros transnacionais, criar uma metodologia integrada e de apoio à qualificação organizacional das empresas e promover sinergias competitivas entre as empresas com o apoio do poder local.

A um nível mais geral, o projeto no domínio da inovação visou a criação de centros de inovação (hubs) nos municípios, envolvendo o tecido produtivo local, universidades, investidores, cientistas, estudantes e particulares.

A ideia era interligar estes centros, constituindo uma rede transnacional para a inovação, que permitisse, entre outros aspetos, alimentar as empresas com informação, atrair conselheiros, promover o encontro entre investidores e inovadores, fomentar um ambiente favorável ao desenvolvimento empresarial através da investigação, da inovação e tecnologia e promover o empreendedorismo nas escolas.

De referir que o Programa INTERREG IVC é um programa de cooperação inter-regional que visa a partilha de conhecimento e experiência entre parceiros (associações ou entidades públicas) de diferentes países, com objetivos de desenvolvimento comuns.

 

Saiba mais aqui

 

 

 

 

              Modelo de dinamização da inovação em empresas do concelho de Loures

 

 

             Conselheiros

 

 

 

LANDMARK - Compras Públicas Mais Justas e Sustentáveis

O LANDMARK foi um projeto internacional cofinanciado pela União Europeia (Programa Atores Não Estatais e Autoridades Locais, gerido pela EuropeAid) e foi desenvolvido com base numa parceria entre sete organizações europeias, incluindo municípios, governos regionais e organizações especializadas nacionais e internacionais.

A abordagem do LANDMARK concentrou-se nas práticas de compra de autoridades públicas na Europa, em especial as autarquias locais. Canalizar o seu poder de compra para produtos e serviços produzidos em condições justas e equitativas terá um impacto considerável na melhoria das cadeias globais de fornecimento.

O Projeto LANDMARK foi implementado durante três anos (abril 2011 a março 2014).

 

Consulte aqui o sítio do projeto